Buscar
  • Profa. Dra. Terezinha Chaves, PhD

Existe futuro?

Existem tendências que são alteradas pela massa humana ou por questões ambientais e socioeconômicas. O que falar sobre futuro através de gerações? A educação é transformadora, mas a análise da resposta dessa pergunta, somente é possível, através do diagnóstico observado em décadas. Sou da geração de 1960, sou professora Doutora e com vivência profissional de 35 na vida educacional, sou professora Terezinha Chaves. Qual a principal característica observada sobre a tendência da tecnologia? Quando se fala de tecnologia, nos reportamos a mãe internet e ao pai API. Essa observação retrata as gerações de décadas, vivendo no mundo de hoje, ano 2020, pré-covid, covid e pós-covid, portanto, analisamos uma trilha de aprendizagem sobre o efeito da internet nas pessoas que são oriundas de décadas anteriores. Faremos aqui um breve blog sobre as minhas pesquisas, vivências e as minhas observações resumidas: Aos nascidos de 1960 a agilidade da internet os torna mais eficazes. Aos nascidos em 1970 o princípio de liberdade de expressão é reforçado na internet, mas sem processo de gestão do conhecimento. Aos nascidos em 1980 a internet é um processo de adaptação, através de cursos, treinamentos e e-learning. Aos nascidos em 1990 a internet trouxe o conceito de gamificação e/ou games, criando uma educação transformadora apoiada nas tendências de respeito ao meio ambiente e a sociedade, sem preconceitos. Aos nascidos em 2000, eles nem percebem diferenças, portanto, o futuro é o presente prioritário natural para eles. Eles são a inovação e a descoberta de integração de aplicativos. O conceito de internet para eles é API, portanto, a gestão do conhecimento simplificado e específico se forma através de grupos de aprendizagem por objetivo. Em suma, todas as gerações tem que conhecer e compreender o campo cognitivo dessa palavra: API e Ferramentas especificas. As gerações humanas (de décadas) integradas compreenderão melhor os impactos dessa vivência pré-covid e pós-covid, mas, ainda, com menos experiência de vivência, porque estudar para todos, ainda, significa estar no banco da sala de aula com um professor cátedra. Não há relevância do objetivo da aprendizagem significativa. A educação precisa dar um passo a frente para transformar a tecnologia como um meio. O campo da inteligência artificial está beirando a nossa vida por causa do COVID? A melhor resposta que descobri veio de Daniela Klaiman: "De acordo com o blog Consumidor Moderno, para Daniela Klaiman, fundadora da Unlock the Future, a crise do novo coronavírus não cria tendências, apenas acelera um movimento de dependência da tecnologia já existente. Para a futurista, esse choque espalha para todos a necessidade de adaptação a ferramentas tecnológicas, o que antes era obrigação para apenas uma parte da sociedade". Qual a tendência pós-covid? simples, a intensificação e massificação do uso de ferramentas que estão longe do parâmetro da inteligência artificial. Portanto, a tendência da Educação será ainda cuidar dos inúmeros professores espalhados nas redes sociais que exercem o papel da extensão universitária e que podem aprender primeiro como lidar com a ciência do ser professor. Eles são as tendências da codificação da Inteligência artificial ao longo de muitas outras décadas que virão? ainda não tenho resposta, estou a analisar. Desta forma, evitaremos as tendências rápidas de fake news educacionais: a fake aprendizagem (Chaves, T. R. Termo criado para apresentar uma aprendizagem distorcida ou a sua inexistência, 2020). Pergunta-se: ensinar para ganhar dinheiro? é necessário, ao meu ver, mas, podemos aprender a ganhar dinheiro mais seguro, com mais equilibrio e com uma educação continuada que possa ser aprendida no dia a dia, porém, com um plano de ensino calcado em gestão do conhecimento do "papel e da ciência do ser professor". Atualmente, eu trabalho numa solução para impactar o mundo da educação do "ser professor" para todas as pessoas interessadas em repassar ou democratizar conhecimento, seja ele de natureza que for, prático, teórico, vivenciado, influencers, técnico, acadêmico ou outros criados pela inovação da tecnológica do conhecimento. no mundo da internet. A maioria segue a tendência sem gestão do conhecimento adquirido do papel de professor, orientador, tutor, consultor, enfim, temos um curso de extensão universitária, com certificação de 80 horas, que prepara as bases das ofertas de todos como professores universitários e que se preocupam com o bem estar da vida de todos. Fazemos parte da comunidade do bem e você também.

Acesse www.professoresuniversitarios.com


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo